Blog do Dr Jairo Bouer
 

17/05/2010

Mulher muito mais nova ou mais velha que marido pode ter vida mais curta

Um levantamento feito com mais de dois milhões de casais na Dinamarca mostra que mulheres que casam com homens entre 7 e 9 anos mais velhos ou mais novos têm redução na sua expectativa de vida. Já o contrário – homens que se casam com mulheres mais novas – acabam tendo um aumento de expectativa de vida.

O risco de mortalidade de uma mulher casada com um homem entre 7 e 9 anos mais novo aumenta 20%. Se o marido for entre 7 e 9 anos mais velho, o risco é cerca de 10% maior. No caso de homens casados com mulheres de 7 a 9 anos mais jovens, o risco de mortalidade cai em 11%. Por outro lado, as chances de mortalidade aumentam quando a mulher é mais velha.

Para ler mais sobre a pesquisa acesse: http://muse.jhu.edu/login?uri=/journals/demography/v047/47.2.drefahl.pdf

Escrito por Jairo Bouer as 23h10

O espaço de comentários do blog do Dr. Jairo Bouer pode ser moderado. Regras de uso

Ultrassom pode ser método contraceptivo masculino

 

Os casais que não pretendem engravidar poderão ter, em breve, mais um método contraceptivo à sua disposição. Só que, dessa vez, serão os homens que irão se submeter ao anticoncepcional.

Estudos feitos na Universidade da Carolina do Norte, nos Estados Unidos, têm mostrado que aplicações de ultrassom nos testículos podem interromper a produção de espermatozóides e eliminar as reservas já existentes. Assim, o homem ficaria temporariamente infértil, incapaz de engravidar sua parceira. Espera-se que, após seis meses da aplicação, a fertilidade se reestabeleça.

Ainda são necessárias muitas pesquisas para certificar que o método é efetivo e seguro. Para saber mais sobre ele, acesse http://www.ultrasoundformen.org/.

            Comentário: essa não é a primeira pesquisa que tenta desenvolver um método para interromper a produção de espermatozóides. Há estudos sendo feitos com injeções de testosterona – que, assim como os anticoncepcionais femininos, impediriam a maturação das células reprodutivas masculinas. Aqui no Brasil foi desenvolvido um produto à base da semente de algodão, que também seria capaz de impedir a maturação dos espermatozóides. Ou seja: há vários estudos em andamento para tentar fazer com que os homens também tenham mais opções na escolha de métodos contraceptivos.

            Hoje o que se tem disponível são os preservativos e a vasectomia. O método cirúrgico é muito eficaz, mas é definitivo. Ou seja: se o homem resolver ter filhos no futuro, é muito provável que não consiga reverter a operação, já que o canal que leva os espermatozóides à uretra estará interrompido. Já a camisinha tem a vantagem de, além de prevenir a gravidez, evitar as DSTs.

 

      

Escrito por Jairo Bouer as 23h07

O espaço de comentários do blog do Dr. Jairo Bouer pode ser moderado. Regras de uso

 

Busca

 

O Autor

 

Dr. Jairo Bouer

Jairo Bouer é médico formado pela Faculdade de Medicina da Universidade de São Paulo, com residência em psiquiatria no Instituto de Psiquiatria da USP. A partir do seu trabalho no Projeto Sexualidade do Hospital das Clínicas da USP (Prosex), passou a focar seu trabalho no estudo da sexualidade humana. Hoje é referência no Brasil, para o grande público, quando o assunto é saúde e comportamento jovem, atendendo a dúvidas através de diferentes meios de comunicação.

Sobre o blog

 

Neste espaço, Jairo Bouer publica informações atualizadas e tira dúvidas sobre saúde, sexo e comportamento.

Histórico

 



 

© 1996-2010 UOL - O melhor conteúdo. Todos os direitos reservados.