Blog do Dr Jairo Bouer
 

07/04/2010

Otimismo pode estimular resposta imunológica

            Uma pesquisa feita nas Universidades de Kentucky e de Louisville, nos Estados Unidos, mostrou que expectativas positivas favorecem o sistema imunológico a responder a infecções virais e bacterianas. No estudo foram recrutados 124 estudantes do primeiro ano de Direito. Durante seis meses os alunos foram avaliados por cinco vezes. Eles responderam a questionários para avaliar como se sentiam em relação ao curso. Depois, recebiam uma injeção que visava provocar uma reação imunológica local. Após dois dias, os voluntários retornavam para que a reação fosse avaliada: quanto maior o “inchaço” que surgisse na pele, mais forte tinha sido a resposta imune.

            As respostas variaram num mesmo aluno de acordo com suas percepções de sucesso no curso. Nos momentos de mais otimismo, os estudantes apresentaram respostas mais fortes. O contrário ocorria em épocas mais pessimistas. A experiência simulou a resposta dada pelo organismo a infecções virais e algumas infecções bacterianas.

Para ler mais sobre a pesquisa acesse http://pss.sagepub.com/content/21/3/448.full.

 

 

Escrito por Jairo Bouer as 10h50

O espaço de comentários do blog do Dr. Jairo Bouer pode ser moderado. Regras de uso

Compulsão por gordura é semelhante ao vício em cocaína

Um estudo feito pelo Scripps Research Institute, nos Estados Unidos, mostrou que o mecanismo cerebral que ativa a compulsão por comidas gordurosas é semelhante ao que leva ao vício por drogas como cocaína e heroína.

Por três anos os pesquisadores avaliaram a função cerebral de camundongos que eram alimentados com uma dieta feita à base de comidas gordurosas, como bacon, salsichas e cheesecakes. As áreas do sistema nervoso central que lida com o prazer foi se deteriorando gradualmente ao longo do estudo, respondendo cada vez menos aos estímulos e fazendo com que os animais comessem cada vez mais, ficando obesos. A mesma monitorização foi feita com cocaína e heroína, e os camundongos responderam da mesma maneira.

A alimentação dos animais foi trocada por comidas mais saudáveis, e alguns deles se recusaram a comer e ficaram sem se alimentar. Os cientistas ligaram os resultados ao excesso de dopamina que banha o cérebro em situações de prazer – como as provocadas por drogas, sexo ou comida. Com o tempo, o cérebro vai criando uma espécie de resistência e precisa de mais estímulo para obter a mesma sensação de prazer – ou seja, precisa de mais dopamina para ter o mesmo efeito, um dos mecanismos que leva ao vício.

Para ler mais sobre a pesquisa acesse http://www.nature.com/neuro/journal/vaop/ncurrent/full/nn.2519.html.

 

Escrito por Jairo Bouer as 10h50

O espaço de comentários do blog do Dr. Jairo Bouer pode ser moderado. Regras de uso

 

Busca

 

O Autor

 

Dr. Jairo Bouer

Jairo Bouer é médico formado pela Faculdade de Medicina da Universidade de São Paulo, com residência em psiquiatria no Instituto de Psiquiatria da USP. A partir do seu trabalho no Projeto Sexualidade do Hospital das Clínicas da USP (Prosex), passou a focar seu trabalho no estudo da sexualidade humana. Hoje é referência no Brasil, para o grande público, quando o assunto é saúde e comportamento jovem, atendendo a dúvidas através de diferentes meios de comunicação.

Sobre o blog

 

Neste espaço, Jairo Bouer publica informações atualizadas e tira dúvidas sobre saúde, sexo e comportamento.

Histórico

 



 

© 1996-2010 UOL - O melhor conteúdo. Todos os direitos reservados.